quinta-feira, 28 de março de 2013

Não sei...

Não sei.
Mas não sei o que? Não sei...
Não sei por que, mas não saber movimenta, inquieta.
Saber é estanque, paralisa, não diz nada, não sei por que.
Não sei por qual razão, mas “o não sei” move, agita
Se sei, sei e acabou? Não sei...talvez.
Não sei por que, mas prefiro o não sei.
Não sei, me conta?
Abraços
Regulle

Palavras

Estranho não é?
Hoje em dia todo mundo tem alguma coisa para falar
Mas pouco a dizer.
Faltam palavras talvez?
Pode ser.
Mas onde estão as palavras então?
Dizendo algo que você precisa ouvir!
Mas não se permite escutar.
Você tenta, mas não consegue falar.
Por que não tem as palavras.
Todas as palavras são poucas.
Quando você tem muito a falar.
Mas nada a dizer.
Procura palavras de outros.
Que falaram pouco, mas disseram muito.
As rouba, usurpa, mascara.
Faz com que sejam suas.
E então elas fogem.
E novamente você fala muito.
Mas nada diz.
Abraços
Regulle
 

Se


E SE as pessoas percebessem a força dessas duas letras
Talvez as usassem com parcimônia
E SE você dissesse sim, ao invés de dizer não
E SE escolhesse o azul, ao invés do preto
E SE virasse à direita, ao invés da esquerda
E SE escolhesse morrer, ao invés de viver
E SE optasse por perdoar, ao invés de magoar
E SE olhasse para trás, se perguntando: E SE?
Ou ainda, olhar para a frente e pensar? E SE...
E SE você descobrisse o poder do SE?
SE você for cristão, dirá que é Deus
SE for ateu, dirá que é o acaso
SE for esotérico, dirá que é o destino
SE for filósofo, que é relativismo
SE for espírita, que é o livre-arbítrio
E SE tudo fosse parte do mesmo todo?
E SE tudo se resumir a um dia depois do outro?
SE eu acreditasse nisto, não falaria sobre o SE
SE você acreditar, então não conhece o SE!
 
Abraços
 
Regulle

quinta-feira, 26 de julho de 2012

CARTA AO POVO DE SÃO PAULO E DO BRASIL

CARTA AO POVO DE SÃO PAULO E DO BRASIL

A POLÍCIA MILITAR DEFENDE E PROTEGE 42 MILHÕES DE PESSOAS QUE RESIDEM NO ESTADO DE SÃO PAULO. PARA QUEM PERGUNTA SE A POPULAÇÃO CONFIA NA POLÍCIA, OS NÚMEROS FALAM POR SI: NO ÚLTIMO ANO ATENDEMOS MAIS DE 43 MILHÕES DE CHAMADOS DE PESSOAS PEDINDO AJUDA, SOCORRO E PROTEÇÃO; REALIZAMOS 35 MILHÕES DE INTERVENÇÕES POLICIAIS, 12 MILHÕES DE ABORDAGENS, 310 MIL RESGATES E REMOÇÕES DE FERIDOS E 128 MIL PRISÕES EM FLAGRANTE (89 MIL ADULTOS E 39 MIL “ADOLESCENTES INFRATORES”); APREENDEMOS 70 TONELADAS DE DROGAS E MAIS DE 12 MIL ARMAS ILEGAIS; RECUPERAMOS 60 MIL VEÍCULOS ROUBADOS E FURTADOS. DE JANEIRO A JUNHO, A POPULAÇÃO CARCERÁRIA DO ESTADO CRESCEU DE 180 MIL PARA 190 MIL PRESOS, O QUE REPRESENTA 40% DE TODOS OS PRESOS DO BRASIL. O ESTADO DE SÃO PAULO OCUPA O 25º LUGAR NO MAPA DA VIOLÊNCIA 2012 PUBLICADO EM MAIO PELO INSTITUTO SANGARI E REGISTRA HOJE UMA TAXA DE 10 HOMICÍDIOS /100 MIL HABITANTES, UMA DAS MAIS BAIXAS DO PAÍS. SÓ PARA ILUSTRAR, O RIO DE JANEIRO REGISTRA A TAXA DE 30 HOMICÍDIOS/100 MIL HABITANTES E ALAGOAS CHEGOU À IMPRESSIONANTE TAXA DE 73 HOMICÍDIOS/100 MIL HABITANTES. TUDO ISSO PARECE INCOMODAR MUITO ALGUMAS PESSOAS, QUE TENTAM POR VÁRIAS MEDIDAS ATACAR E ENFRAQUECER UMA DAS MAIS BEM PREPARADAS E ATIVAS POLÍCIAS DO NOSSO PAÍS. ESSAS PESSOAS IGNORAM MUITOS FATOS E VERDADES. NESTE ANO TIVEMOS MAIS DE 50 POLICIAIS MILITARES ASSASSINADOS COVARDEMENTE E TEMOS HOJE MAIS DE 5 MIL POLICIAIS MILITARES QUE FICARAM INVÁLIDOS NA LUTA CONTRA O CRIME. MESMO ASSIM NÃO IREMOS NOS ACORVARDAR. A POLÍCIA MILITAR DE SÃO PAULO CONTINUARÁ SENDO A FORÇA E A PROTEÇÃO DAS PESSOAS DE BEM QUE VIVEM EM NOSSO ESTADO. COMO POLÍCIAL TENHO ORGULHO DE FAZER PARTE DESSA GRANDE INSTITUIÇÃO E COMO COMANDANTE TENHO ORGULHO DOS 100 MIL PROFISSIONAIS QUE TRABALHAM COMIGO NA LUTA CONTRA O CRIME.

PEÇO A TODAS A PESSOAS DE BEM QUE ACREDITAM EM NOSSO TRABALHO QUE DIVULGUEM ESSA CARTA.

MUITO OBRIGADO !!!

ROBERVAL FERREIRA FRANÇA
CORONEL PM
COMANDANTE GERAL

domingo, 22 de julho de 2012

Comentário Censurado!

Clique AQUI para ler a coluna no Yahoo!


JÁ QUE MEU COMENTÁRIO NÃO FOI PUBLICADO, VOU POSTÁ-LO NOVAMENTE!

Senhor colunista.

Virou moda neste país do absurdo, pessoas ditas intelectuais como o Senhor fazerem análises superficiais e frívolas como a sua, já que não há como exigir nenhuma responsabilidade sobre as barbáries que são ditas.
Em nenhum momento nenhuma autoridade consultada defendeu a atitude desses policiais que cometeram esses crimes gravissimos, e que mostraram absoluto desrespeito aos ensinamentos e técnicas que aprenderam.
Os policiais recebem intenso treinamento nas escolas de formação, quer conferir? Visite uma! Você constatar e vai se surpreender.
Agora, infelizmente os policiais são oriundos dessa mesma sociedade podre da qual o SENHOR também faz parte. Os policiais são formados nessas escolas que ensinam que "a menina pegas os pexe"...
Os policiais não são seres de outro planeta.
Quando se formam em seus cursos, vão para as ruas e, da mesma forma com que aprenderam durante toda a sua vida, desprezam o conhecimento que receberam, as técnicas que aprenderam e passam a se comportar exatamente como a sociedade os ensinou...
Como seres de terceiro mundo.
Outro ponto que demonstra sua ignorância magnânima é a exaltação à impunidade.
O Senhor tem certeza do que fala? Quantas visitas o Senhor fez ao presídio militar? Quantos diários oficiais o senhor acompanha que diariamente publica demissão de policiais com desvio de conduta?
Tenho certeza que não.
O Senhor é colunista do tipo eclético:
POSSUI UM MAR DE CONHECIMENTO, COM UM PALMO DE PROFUNIDADE!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Direita & Esquerda, a Origem.


O tempo todo ouvimos falar das posições políticas, direita e esquerda são a forma mais comum de indicar a preferência das pessoas, mas você sabe o que significam as expressões direita e esquerda?
O conceito mais comum é aquele que coloca os defensores da economia de mercado e capitalistas como os “de direita” e os simpáticos às teorias marxistas/leninistas ligadas ao socialismo e ao comunismo (isto vai ser tema de um outro post) como sendo os “de esquerda”.
Este conceito, que não está de todo incorreto, simplesmente “serve” para um entendimento simples da questão, mas eu REALMENTE não sou simplista por convicção, então, vamos esmiuçar um pouco o assunto.
A origem das expressões esquerda/direita tem seu nascedouro na França, no ocaso do século XVIII, quando a sociedade francesa era divida em três categorias muito bem distintas: o clero, a nobreza e o povo comum (correspondente ao que chamaríamos hoje de sociedade civil). Este último grupo era o que tinha por obrigação o trabalho em todas as suas formas e, naturalmente como trabalhadores, tinham a obrigação de recolher impostos, não podiam exercer cargos públicos, nem tinham direito a voto. Os impostos eram utilizados para a manutenção da máquina pública (qualquer semelhança não é mera coincidência).
Este cenário, aliás, acabou culminando com a Revolução Francesa, quando o povo se revoltou com esta situação e, literalmente, cabeças rolaram...
Mas voltemos à destra e sinistra.
O sistema de governo francês à época era do tipo monarquia absolutista sendo o rei a figura central do poder e nas assembleias sentava-se ao centro. Os nobres e o clero que naturalmente sentiam-se muito à vontade com a situação reinante, adotavam um comportamento mais conservador, com ênfase no liberalismo econômico e na eficiência da economia – vejam que interessante, sentiam-se confortáveis com a SITUAÇÃO – sentavam-se à direita do rei. Já os representantes do povo, chamado de “terceiro estado” e que é claro não gostavam nem um pouco do que estava acontecendo, prendiam-se a valores mais ligados aos aspectos sociais, ligados à igualdade e solidariedade – portanto faziam o papel de OPOSIÇÃO – sentavam-se à esquerda.
Fica bem simples entender a correlação que acabou sendo feita com a posição ocupada na assembleia (direita/esquerda) com a preferência política (conservadora/social), que serviu muito bem para a ocasião.
Pronto, simples assim.
Porém, como eu havia dito no inicio, o conceito tradicional e pouco culto de direita/esquerda, apenas “serve”, uma vez que as posições podem se alternar.
Explico, em um Estado em que a SITUAÇÃO norteie seu governo com base nas teorias socialistas/comunistas, a DIREITA será ocupada pelos defensores dessas teorias. Já a OPOSIÇÃO seria feita pelos defensores da economia de mercado, capitalistas. Observamos portanto que os conceitos DIREITA e ESQUERDA não podem estar obrigatoriamente ligados à corrente política e sim devem ser observados em relação ao exercício do poder.

Abraços
Regulle